Providências

O Conselho Nacional de Justiça abriu no domingo um Pedido de Providências contra o desembargador Eduardo Almeida Prado Siqueira, do Tribunal de Justiça de São Paulo.

O desembargador é aquele que destratou um policial que o autuou por não usar máscara que na praia de Santos é obrigatória.

Chamar o policial de analfabeto é coisa pouca perto do telefonema que quase passa despercebido

Rápido no “gatilho”, o Desembargador rasgou a multa, puxou o celular e ligou para um “amigo”.

Pediu a intervenção no ato administrativo.

É a normalidade com que o julgador tratou o tráfico de influências que assusta.

O que o Desembargador faz com seus julgamentos quando recebe de volta a ligação de seus “amigos”?

Deixe uma resposta