Teletrabalho aumenta em até 40% a produtividade na Procuradoria-Geral do Paraná

A adoção do regime de teletrabalho na Procuradoria-Geral do Estado do Paraná aumentou em 40,98% a produtividade dos Procuradores nas atuações administrativas: aquelas que dependem principalmente do Poder Executivo para prosperar.

Embora a produtividade nas atuações judiciais e nas intimações e citações recebidas tenha se mantido constante, a produtividade nesse tipo de processo depende não apenas do esforço empreendido, mas principalmente do andamento do rito processual. O que demonstra a sólida ausência de impacto negativo do teletrabalho no atendimento das atuações judiciais.

Os números são bastante expressivos e foram obtidos a partir da noticia publicada pela Procuradoria-Geral do Estado e um pedido realizado através da Lei de Acesso a Informação – LAI.

Embora o regime de teletrabalho ainda não tenha sido regulamentado no Estado, está previsto na Lei 19.776/18 e foi adotado pelo Governo do Estado, através do Decreto Nº 4230/20, como uma das medidas possíveis no enfrentamento à pandemia do novo Coronavírus no Paraná.

De 01/01/2020 a 15/03/2020 De 16/03/2020 a 29/05/2020
Sem teletrabalho Com teletrabalho Aumento
Atuações Administrativas: 5.961 8.380 40,98%
Atuações Judiciais: 76.197 76.951 0,98%
Intimações e Citações recebidas: 82.665 84.690 2,45%

Fontes: 16/03/2020 a 29/05/2020 – Projudi, E-Proc e SIPRO segundo notícia; 01/01/2020 a 15/03/2020 – Conforme Ouvidoria/PGE via Lei de Acesso à Informação.

Vacina contra o Coronavírus será produzida no Paraná

vacina-covid-coronavirus

O Estado do Paraná produzirá no Brasil a vacina contra o novo Coronavírus.

A vacina será produzida pelo Instituto de Tecnologia do Paraná – Tecpar, em parceira com o laboratório farmacêutico Sinopharm.

O acordo foi assinado de forma simbólica nesta terça-feira (28) por videoconferência pelo Governador do Paraná.

A expectativa é que a terceira fase do teste da vacina comece já no próximo mês. No caso da manutenção dos resultados favoráveis, haverá o repasse de tecnologia por parte do Sinopharm para que a vacina possa a ser produzida pelo Tecpar.

De acordo com o governador Ratinho Júnior, a intenção é fazer do instituto paranaense um polo produtor e distribuidor do medicamento para o restante do Brasil e também para países da América do Sul. Após a liberação do Ministério da Saúde e da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Ainda na segunda-feira (20) o Governador enviou uma emenda à Lei de Diretrizes Orçamentárias – LDO propondo uma reserva de R$ 100 milhões para aquisição e produção de vacinas contra o novo coronavírus no Paraná.

Imagem: Gerd Altmann/Pixabay.

Pneumonia

O Estado do Paraná registrou em Junho 6.403 óbitos no total. 367 a mais do que no ano passado no mesmo período.

Se analisarmos apenas as mortes por causas respiratórias, foram registrados 340 óbitos por insuficiência respiratória; 662 por pneumonia; 38 por síndrome respiratória aguda grave e 749 por Coronavírus.

E em 2019 no mesmo período?

Embora no ano passado não existia testes para identificar o novo Coronavírus, um conjunto de dados chama muito a atenção nos registros.

Ocorre que em Junho de 2019 morreram no Paraná 448 pessoas por insuficiência respiratória; 1.202 por pneumonia; 18 por síndrome respiratória aguda grave e nenhum, naturalmente, por Coronavírus.

Foram 1.668 mortes em Junho de 2019 por causas respiratórias específicas e 1.789 mortes em Junho de 2020 incluindo o novo Coronavírus.

Um acréscimo de pouco mais de 7% em um período em que o número de mortes, em comparação ao mesmo período do ano anterior, aumentou no total em 6%.

É um acréscimo líquido de 1%, com uma redução de 55% nos óbitos ocasionados por pneumonia.

O incremento líquido de óbitos relacionados a pandemia é baixo.

O que explica o número de óbitos praticamente igual ao do ano passado, acompanhado de uma redução tão drástica no número de mortes por pneumonia?

pneumoniaImagem: Registro Civil / Portal da Transparência. Modificada.

 

100 milhões contra o Coronavírus no Paraná

ratinho_junior

O Governo do Paraná apresentou nessa segunda-feira (20) uma emenda ao Orçamento do Estado para o exercício de 2021 prevendo o valor de R$ 100 milhões exclusivamente para a compra e distribuição de vacinas contra o Coronavírus em uma possível campanha de vacinação estadual.

O valor servirá como um reforço na aquisição e distribuição de imunobiológicos no Estado e corresponde à 1/3 do valor total previsto por habitante para a compra de vacinas em 2020 pelo Governo Federal.

O Paraná é o primeiro Estado a propor uma verba específica para a compra e distribuição de vacinas contra o Coronavírus no orçamento estadual. Aliando a preocupação permanente com a saúde pública e o desenvolvimento econômico estadual.

* Imagem: AEN.

Balanço Geral

O Governo do Paraná, através da Agência Estadual de Notícias, publicou um balanço geral das obras e ações do Governo em desenvolvimento durante a pandemia.

O balanço elenca progressos no combate à disseminação do Coronavírus. Novos leitos e hospitais. Cancelamento dos Jogos da Juventude. Trabalhos do Comitê Volta às Aulas. Adiamento dos vestibulares. Futebol sem público. Geração de empregos. Investimentos em rodovias e segurança pública. Geoparque. Doação de celulares aos alunos. Apoio aos municípios. Pavimentação de rodovias. Construção de túnel. Leilão no porto. Expansão da rede de distribuição da Sanepar. Modernização da rede elétrica…

É tanta obra e atividade que é difícil acompanhar sem a ajuda de um infográfico.

“O Paraná não para.”

Está aí um bom título para uma campanha publicitária em época de pandemia.

 

Melhor Hora

Surgiu na Receita Estadual do Paraná, inspirado em uma ideia semelhante adotado pelo Estado de Rondônia, um aplicativo que mostra a densidade do fluxo de pessoas em mercados e farmácias em cada horário do dia e da semana.

É o Melhor Hora Paraná, um aplicativo desenvolvido pela Companhia de Informática do Paraná – Celepar em conjunto com a Receita Estadual.

melhor_hora

A solução é bastante inovadora. Busca nos dados da emissão de Notas Fiscais Eletrônicas informações que permitem aos consumidores paranaenses escolher os horários com menor fluxo de pessoas e fazer suas compras de forma mais tranquila e segura.

Foi pensado como um instrumento de auxílio no combate à disseminação do Coronavírus, mas caiu como uma luva no estilo de vida “oi avulso” de Curitiba.

O Melhor Hora Paraná está disponível no endereço http://www.melhorhora.pr.gov.br.

Será um serviço público bastante útil tanto agora quanto depois da Pandemia.